São todos grandes, poderosos e fortes e o nome surgiu por serem considerados como os cinco animais mais difíceis de caçar naquele continente.

No centro de Lisboa há um parque zoológico e botânico de 22 hectares que convida a viajar pelo mundo ao ritmo do reino animal: é o Jardim Zoológico de Lisboa, fundado há 132 anos, o quarto mais antigo da Europa e que hoje se posiciona como um centro de conservação e inovação.

Este comboio oferece-nos uma autêntica e memorável experiência, que nos transporta para os dias de glória deste meio de transporte, com a excelente restauração, os múltiplos pratos servidos, o cenário de Napa Valley e o ambiente relaxante, criado por carruagens vintage completamente restauradas.

Fundada pela dinastia Yuan entre os séculos XIII e XIV, Pequim deixa-se descobrir por entre a humidade que abafa o corpo e a névoa que deforma os contornos dos edifícios milenares.

Este cruzeiro tem como missão transportar os seus convidados pela mesma viagem romântica no paraíso do Tahiti, para poderem explorar, experienciar e evadir-se do stress do quotidiano.

Uma boa maneira de visitar a Normandia é aproveitar uma ida à capital de França, Paris, a cidade das luzes, da animação, cultura e azáfama. Normandia é tranquilidade, história e natureza.

Uma cidade com raízes profundas na história americana e que emana cultura pelas suas ruas. Da música Jazz contagiante à deliciosa comida crioula, encontrará nesta cidade uma rica variedade de atracções.

Alguns destinos são puramente hedonistas; outros, poucos, provocam sensações tão intensas que fazem repensar a vida engradecendo-a. A Namíbia, um dos lugares mais singulares e avassaladores do globo, apresenta-se como um país de um magnetismo demiurgo que o coloca no topo da lista de visitas obrigatórias de qualquer viajante sério.