Home»Crianças»Jardim Zoológico de Lisboa

Jardim Zoológico de Lisboa

A Arca de Noé do século XXI

0
Shares
Pinterest Google+

A Arca de Noé do século XXI
No centro de Lisboa há um parque zoológico e botânico de 22 hectares que convida a viajar pelo mundo ao ritmo do reino animal: é o Jardim Zoológico de Lisboa, fundado há 132 anos, o quarto mais antigo da Europa e que hoje se posiciona como um centro de conservação e inovação. Quase dois mil animais de 300 espécies e uma série de atracções garantem uma experiência de enriquecimento cultural e muita diversão. Um programa ideal para toda a família.

Texto André Rosa Fotos Jardim Zoológico de Lisboa

As atracções são mais de uma dezena e prometem cativar todos os públicos, a começar pelas crianças, que encontram na apresentação da Baía dos Golfinhos um momento inesquecível da visita ao Zoo. Golfinhos e leões-marinhos brilham em simultâneo, interagindo com os tratadores e com o público através de pequenas histórias cheias de ritmo e habilidades aquáticas. A apresentação, que inspira as pessoas a aprender, cuidar e agir em nome da preservação dos golfinhos e dos habitats, decorre naquele que é um dos melhores delfinários da Europa, todos os dias às 11h, 15h e 17h no horário de Verão.

Elefante Africano

Da Baía dos Golfinhos para o Bosque Encantado, outra das apresentações principais do Jardim Zoológico de Lisboa, que dá a conhecer aves em voo livre. As aves cruzam os céus com graciosidade e interagem com os treinadores e com o público, que pode assim estabelecer contacto com a vida animal e com a exuberância das espécies tropicais. Um dos objectivos da apresentação é mostrar a importância de existirem presas e predadores, aves diurnas e nocturnas. No final, são os mamíferos a suscitar aplausos de crianças e adultos. As apresentações acontecem às 12h30 e às 16h15 no horário de Verão.
“Cobras & Lagartos”, assim se chama a apresentação de répteis que tem também lugar no Bosque Encantado do Zoo. Durante a sessão os visitantes podem aprender mais sobre a biologia dos diferentes grupos de répteis e a necessidade de conservar as espécies, sendo que a forte componente didáctica e lúdica apela ao envolvimento das crianças. A apresentação realiza-se apenas no período de Verão. Quem quiser ver os animais ainda mais de perto e aprofundar conhecimentos, pode visitar o Reptilário – com cobras, serpentes, lagartos e tartarugas –, que está aberto das 10h às 19h.

Dragão de Komodo

As apresentações de alimentação de leões-marinhos são outra das atracções incontornáveis num dia de visita ao Jardim Zoológico de Lisboa. A acção acontece bem no centro do parque e são muitas as famílias, crianças e curiosos que se aproximam para observar a alimentação e comportamento tão inteligente dos leões-marinhos. A apresentação decorre diariamente às 10h30 e às 14h. Os pelicanos também são alimentados junto do público às 18h15, no horário de Verão.

Já na avenida principal do Jardim Zoológico, surgem em todo o seu esplendor selvagem os tigres, no Vale dos Tigres dedicado ao Tigre-da-sibéria e ao Tigre-de-sumatra. A separar os visitantes e os animais existe apenas vidro e rede, o que permite observar com grande detalhe os animais e a riqueza natural do espaço. Aqui, os tigres podem viver sem quaisquer constrangimentos à sua natureza de felinos.

Cria de chita

O Templo dos Primatas acolhe chimpanzés, gorilas e orangotangos e proporciona uma experiência de aproximação única entre os visitantes e os animais, sendo uma das mais recentes instalações do Jardim Zoológico e uma das instalações para primatas mais modernas do mundo. No espaço interior, os visitantes podem conhecer melhor as características, curiosidades e riscos de conservação que estas espécies enfrentam. No exterior, é possível observar os primatas num cenário luxuriante, em tudo semelhante ao dos habitats naturais, com árvores e lagos plataforma de madeira para os animais treparem.

Já na Quintinha, especialmente pensada para o público infantil, estão diversos animais domésticos que são comuns nas propriedades rurais. As crianças podem facilmente identificar esses animais através de um contacto directo e sensorial com os mesmos. Um dos atractivos interessantes da Quintinha, como meio de aproximação das crianças ao mundo rural – especialmente aquelas que vivem na cidade e não conhecem a realidade do campo – é a existência de uma horta com várias espécies vegetais. O espaço funciona das 11h às 19h no período de Verão.

Visitas guiadas

O teleférico é, provavelmente, um dos ícones da diversão do Jardim Zoológico de Lisboa, e por isso um dos mais procurados durante todo o dia (das 11h30 às 19h30 no Verão). A viagem dá a conhecer o parque em toda a sua extensão e oferece uma vista privilegiada e panorâmica sobre o recinto e a cidade de Lisboa, de Monsanto a Sete Rios. A experiência é sensorial, pois “sobrevoa” dezenas de instalações de animais com odores e paisagens naturais diferentes, e permite até ver melhor algumas espécies – como os lobos, que estão numa zona mais reservada do parque. São 20 minutos de puro entretenimento.

 

Quem preferir outro tipo de experiência e conforto na visita ao Zoo tem à disposição o Comboio do Zoo, que percorre um itinerário pelas instalações dos animais mais emblemáticos. Durante a viagem, os visitantes podem aprender mais curiosidades sobre os animais através de explicações áudio. Esta é a única atracção cujo acesso não está incluído no bilhete único de entrada no Zoo.

Comboio

 

 

Previous post

Napa Valley Wine Train

Next post

Tuia-gigante do Parque da Pena é candidata a Árvore do Ano 2019